Almeida e Clotilde. Foto – Globo.

Português, o ator Ricardo Pereira está no elenco de Éramos Seis e teve que estudar com uma fonoaudióloga para perder o sotaque lusitano e falar como um paulista da década de 20/30.

“Todo ator quer fazer um trabalho completamente diferente do outro e a fala é um recurso que ajuda muito nisso. Hoje, estou totalmente à vontade com o português do Brasil”, conta Ricardo.

Ele segue: “Foi ótimo, pois abriu um leque de possibilidades de personagens. Agora, é natural ter que fazer algumas adaptações relacionadas às questões regionais. Até mesmo um ator brasileiro passa por isso, faz parte do nosso ofício”.

Veja também — Bom Sucesso: Alberto flagra Paloma de roupa íntima com Marcos e fica furioso

Ele conta que assistiu um pouco da versão da novela dos anos 90, mas que não se influenciou por ela. “Apesar de ser inspirada na mesma obra, esta é uma outra novela, que tem a sua própria cara. Antes da estreia, eu já imaginava que o romance entre o Almeida e a Clotilde (Simone Spoladore) fosse encantar o público. Não deu outra”.

E revelou que o público o faz cobranças: “A repercussão tem sido maravilhosa nas ruas e nas redes sociais. Muitas pessoas me pedem para o Almeida não fazer mal à Clotilde, pois ela é uma mulher ingênua. Eu não acho que isso vai acontecer. Creio que ele realmente se apaixonou por ela”.

RICARDO PEREIRA E A FAMÍLIA:

Pai de três crianças, o ator conta que sempre prioriza a família quando pode: “Sempre tive o sonho de ser pai e, depois que eles nasceram, a minha vida mudou completamente. Por mais que uma novela tome bastante tempo, faço questão de me desdobrar para estar com eles sempre. Recentemente, por exemplo, foi aniversário da Francisca. Saí disparado da gravação e fui à escola dela para cantar parabéns com os colegas de turma. Achei que não daria tempo, mas deu tudo certo”.

Mesmo com três filhos, ele não quer parar por aí: “O nosso objetivo sempre foi ter quatro filhos. Estamos ainda avaliando quando será o melhor momento. Por enquanto, ainda é uma ideia que está passando pelas nossas cabeças, sem previsão”.

Aos 40 anos, completados no mês passado, Ricardo se diz realizado na vida profissional e na pessoal: “Ao mesmo tempo, ainda tenho todos os sonhos do mundo. Chegar aos 40 me deu uma tranquilidade maior para encarar a vida”. Com informações do jornal O Globo.

Ouça músicas ilimitadas e totalmente grátis no NP PLAY