Julia Jacklin compartilha clipe do single “Don’t Know How To Keep Loving You”. A faixa pertence ao seu aclamado segundo álbum Crushing, lançado no início deste ano. Gravado com seu antigo colaborador visual Nick Mckk, foi feito no salão de eventos no andar de cima de um restaurante turco em Melbourne, Sidney. Julia comenta sobre o conceito do vídeo e o segredo em torno do rosto da figura masculina: “Eu acho triste o quanto nunca podemos realmente saber como alguém está se sentindo, não importa o quanto pensemos que os conhecemos. Nossa vida pode ser tão esquisita e barulhenta, que temos que nos segurar um pouco para existir e funcionar no mundo. Ele não é realmente uma parte do que ela está processando naquele vestido vermelho, ele não pode realmente se deixar levar por esses pensamentos, ela tem que descobrir por si mesma.”

Jacklin também foi nomeada para seis prêmios ARIA (o equivalente ao Grammy australiano), incluindo Melhor Artista Feminina e Melhor Lançamento Independente.

Crushing foi lançado via Transgressive Records no início deste ano com elogios unânimes e fez muito sucesso nos charts britânicos. Os singles “Head Alone” e “Pressure To Party” foram listados na 6Music, e Jacklin tocou no 6Music Festival de 2019. Mais recentemente, em sua turnê nos EUA, Julia fez uma parada no KEXP para realizar uma sessão ao vivo para eles.

O segundo álbum de Julia Jacklin, Crushing, encarna todos os significados possíveis da palavra-título. É um álbum formado a partir de pura intensidade de sentimento, uma narrativa de desgosto e paixão. E com sua narrativa centrada em corpos, fronteiras cruzadas e proximidade sufocante, Crushing revela como nossa experiência física no mundo molda e às vezes distorce nossa vida interior. Na sequência de sua aclamada estreia, Don’t Let The Kids Win, Crushing revela que Jacklin reconhece continuamente o que ela espera e, em seguida, rejeita graciosamente essas expectativas. Como resultado, o álbum convida à autocrítica e a uma possível mudança na maneira de ouvir o mundo – um efeito que tem tudo a ver com o desabafo de Jacklin sobre sua própria experiência.

Produzido por Burke Reid (Courtney Barnett, Liam Finn) e gravado no The Grove Studios, Crushing coloca o desafio discreto de Jacklin em um cenário sonoro bruto e luminoso. “Em todas as músicas, você pode ouvir todos os sons de todos os instrumentos; você pode ouvir minha garganta”, ela diz. “Era realmente importante para mim que você pudesse ouvir tudo durante todo o disco, sem que nenhum truque de estúdio atrapalhasse”.

Crushing já está disponível na Transgressive Records. Vinil, CD, cassete e digital estão disponíveis para encomenda.

Originalmente publicado em: Portal Nation POP